loader
VIRADA EMPREENDEDORA
COWORKING



clear

Não há empreendedorismo sem inovação

Durante encontro na cidade de Porto de Galinhas (PE), palestrante destaca importância do assunto para alavancar empresas no mercado

“O inovador empreende e o empreendedor inova. Não há empreendedor sem inovação”. Com estas palavras, o engenheiro civil, especialista em Sistemas de Informação para o Planejamento e em Economia, Cláudio Marinho, resumiu a palestra realizada nessa quinta-feira (14) durante o Encontro Nacional de Agentes Locais de Inovação (ALI). Com o tema “A inovação é o instrumento específico do empreendedorismo”, ele compartilhou experiências vivenciadas na administração pública e em empresas privadas. Também ressaltou características da inovação. O evento acontece até esta sexta-feira (15) na cidade Porto de Galinhas (PE).

Ao começar o discurso, ele destacou o papel dos agentes como “caçadores de tesouros ocultos" nas micro e pequenas empresas (MPE). “As empresas têm de correr em busca do novo, do diferente, de novos mercados”, destacou. Para Marinho, inovar é fazer diferente, ganhar dinheiro e mercado com isso. “Inovar para ganhar competitividade e ter desenvolvimento sustentável”, ressaltou.

Ao citar diversas publicações que tratam do assunto, ele chamou a atenção para autores como Henry Chesbrough e Peter Drucker. Este inspirou o tema da palestra. Em um dos livros comentados, o engenheiro destacou que empreendedores bem-sucedidos têm objetivos ousados e abordou os modelos de negócios abertos, ressaltando a co-criação. Segundo Marinho, a curiosidade é elemento fundamental para inovar.

Casos de sucesso

Os agentes locais de inovação, público-alvo da conversa, contribuíram com a palestra antes mesmo dela começar. Dias antes do encontro, Cláudio Marinho fez um trabalho com o grupo pela rede social Facebook para identificar casos interessantes e diferenciados de empresas atendidas pelo programa. Algumas dessas histórias foram citadas durante a apresentação.

Um exemplo é o da Terraço Salgado, atendida pelo agente Wedson Pereira, do Piauí. Ele ajudou o empreendimento a se manter no mercado. A partir do ALI, o empresário aumentou o mix de produtos de cinco para 25 e o faturamento cresceu mais de 70% em seis meses. Assim como ele, o agente Paul Marcel, do Pará, contribuiu para inovação de um produto. A empresa sabor Amaz criou o sal vegetal que apresenta cerca de 97% menos sódio que o comum. Sobre este último caso, Cláudio destacou a importância dos agentes e da percepção do novo perfil dos consumidores. 

Fonte: Divulgação

Sobre o autor:
Equipe RME

OUTRAS NOTÍCIAS

2014

clear
NEWSLETTER
Receba notícias e novidades para ajudar você e seu negócio:
ASSINAR

SEGMENTOS
REALIZAÇÃO



Este portal foi desenvolvido pela Objecta internet, uma agência digital engajada com a iniciativa empreendedora e com os resultados online das pequenas empresas.